25 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

17 de Outubro de 2021, 08h:00 - A | A

VARIEDADES / SAÚDE E BEM ESTAR

Dieta rica em ômega-3 pode ajudar a reduzir as dores de cabeça

Cientistas descobriram que aumentar a ingestão desse ácido graxo comum no salmão e na sardinha pode aliviar um pouco a enxaqueca recorrente

TRENDSBR




Uma dieta rica em ácidos graxos do tipo ômega-3, comum em peixes de água fria como salmão e sardinha, pode reduzir a frequência das dores de cabeça, segundo estudo publicado em julho no periódico científico The BMJ.

De acordo com o site de notícias científicas EurekAlert, o ômega-3 ajuda a criar as oxilipinas, moléculas envolvidas na regulação da dor e da inflamação.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

No estudo, foram analisados 182 voluntários da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, sendo 88% mulheres e de idade média de 38 anos. Eles apresentavam enxaqueca constante de cinco a 20 dias por mês e foram aleatoriamente designados para uma das três dietas que duraram 16 semanas.

Um grupo, de controle, recebeu alimentos com níveis normais de ômegas 3 e 6. Outros participantes ingeriram mais ômega-3, com nível normal de ômega-6, enquanto um terceiro grupo recebeu uma dieta rica em ômega-3 e pobre em ômega-6.

Segundo o EurekAlert, durante o teste, todos os voluntários receberam aconselhamento dietético regular e acesso a informações de online. Eles também fizeram um teste de impacto da dor de cabeça – questionário que avalia o impacto da enxaqueca na qualidade de vida. A frequência da cefaleia foi avaliada diariamente por meio de um diário eletrônico.

Após as 16 semanas, como mostra o site especializado, as dietas ricas em ômega-3 aumentaram os níveis de oxilipinas em comparação com a de controle, e embora os dados de frequência de dor de cabeça tenham melhorado em todos que ingeriram mais desse ácido graxo, estatisticamente não houve diferença significativa em comparação com o grupo de controle.

No entanto, a frequência da dor de cabeça foi estatisticamente menor entre os participantes que tiveram a dieta rica em ômega-3, informe o EurekAlert.

A dieta rica nesse ácido graxo foi associada a uma redução de 78 minutos de dor de cabeça por dia e dois dias a menos de cefaleia por mês. O grupo com alto teor ômega-3 e baixo de ômega-6 chegou a diminuir 102 minutos diários de enxaqueca e quatro dias a menos de dor de cabeça por mês.

Os participantes também relataram dores de cabeça mais curtas e menos graves em comparação com os do grupo de controle, revela o site americano.

Apesar dos resultados, os pesquisadores apontam algumas limitações, alerta o EurekAlert, como a dificuldade dos pacientes em seguir fielmente a dieta e o fato de que a maioria dos participantes eram mulheres relativamente jovens.

Com isso, os resultados podem não se aplicar a adolescentes, adultos, homens ou outras populações.

“Embora as dietas não tenham melhorado significativamente a qualidade de vida, elas produziram reduções grandes e robustas na frequência e severidade das dores de cabeça […] O estudo fornece uma demonstração biologicamente plausível de que a dor pode ser tratada por meio de alterações dietéticas”, afirmam os cientistas no estudo, citados pelo site especializado.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao