19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

29 de Julho de 2022, 13h:15 - A | A

POLÍCIA / INDICIADO PELA PF

Porteiro de escola é acusado de estuprar crianças, produzir e divulgar pornografia infantil

Acusado trabalhava numa escola em Montividiu, foi alvo da “Operação Querubins” e está preso desde 26 de maio, quando a Polícia Federal deflagrou a ação

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Porteiro, nome não divulgado, de uma escola, em Montividiu (279 km da Capital), é acusado por estupro de vulnerável, além de produzir vídeos pornográficos envolvendo crianças, adolescentes e divulgá-los pela internet.

O acusado foi preso em flagrante pela Polícia Federal no dia 26 de maio, durante a “Operação Querubins”, que investigava crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes pela internet, e indiciado pela Polícia Federal nessa quinta-feira (28).

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

De acordo com a ocorrência, o acusado foi preso em flagrante durante a operação da PF, quando foram apreendidos objetos e imagens utilizados durante a filmagem dos atos criminosos. Ele ainda confessou os crimes durante a prisão.

Se condenado, o ex-funcionário de escola pode pegar até 25 anos de prisão.

Leia mais

Padrasto engravida enteada de 11 anos

Idoso é preso por abusar da própria neta de 11 anos

Estudante deixa de ir à escola, Conselho Tutelar investiga e suspeita que menor está grávida do pai

Operação Querubins

Dois homens de pedofilia foram presos pela Polícia Federal em Jataí e Rio Verde em 26 de maio, quando foi deflagra a “Operação Querubins”, com intuito de investigar exploração sexual e pornografia infantil por meio das redes sociais em Goiás.

Com os acusados, os agentes apreenderam equipamentos usados para guardar e compartilhar imagens pornográficas de menores de idade.

Os pedófilos foram detidos depois de a corporação constatar que eles tinham posse de material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Junto com um dos suspeitos também foi apreendida uma porção de maconha.

A investigação revelou que os homens compartilhavam as imagens em conversas privadas e grupos de mensagens em aplicativos de bate-papo.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao