19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

03 de Junho de 2022, 13h:08 - A | A

POLÍCIA / SONEGAÇÃO DE IMPOSTOS

Locadora é alvo de busca e apreensão por fraudar compra e revender carros 0km

Foram cumpridos 04 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia e de Inhumas, onde estão localizadas as quatro lojas da empresa no estado de Goiás

REDAÇÃO G5



 A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), em parceria com a Secretaria da Economia, deflagrou, nesta quinta-feira (02), a operação Fake Rent, que investiga fraude em compra de veículos por locadoras em Goiânia e Inhumas.

A operação tem como objetivo elucidar os responsáveis e as circunstâncias da fraude empregada por empresa locadora de veículos que adquire os referidos bens com benefícios fiscais (redução de até 20% no ICMS, dentre outros benefícios, como redução no IPI e IPVA), específicos para veículos destinados à locação.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Ocorre que, ilicitamente, a locadora está revendendo veículos zero quilômetro, antes do período de 01 ano determinado pela legislação como prazo obrigatório, durante o qual o bem deve permanecer no ativo imobilizado da empresa detentora do benefício, sem efetivar a transferência de propriedade do automóvel junto ao DETRAN, para, assim, burlar o pagamento do ICMS.

Leia mais

Farmácias são flagradas vendendo remédios roubados e empresários são presos

Polícia vasculha prefeitura, posto combustível e casa de servidores por suspeita de desvio de quase R$ 1 milhão

Foram cumpridos 04 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia e de Inhumas, onde estão localizadas as quatro lojas da empresa no estado de Goiás, visando a apreensão de documentos, computadores e outros objetos que identifiquem e individualizem a participação de cada um dos envolvidos, bem com os valores sonegados pelos contribuintes (empresa e adquirentes).

Auditores Fiscais da Secretaria de Economia participaram das diligências e apreenderam dados dos sistemas de informática que propiciarão auditoria completa para estabelecer o montante a título de tributos devidos

Os investigados responderão por crimes tributários, falsidade documental e associação criminosa, além de terem que arcar com o pagamento dos tributos sonegados (ICMS e IPVA).

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao