30 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

08 de Outubro de 2021, 14h:00 - A | A

POLÍCIA / NOVO "JOÃO DE DEUS"?

Juiz de Abadiânia manda prender médico acusado de estuprar 50 mulheres

O médico de Anápolis, Nicodemos Morais havia ficado preso por apenas cinco dias, beneficiado por um HC. Agora voltou a ser preso por ordem do juízo criminal da comarca de Abadiânia, terra de João de Deus

WELLYNGTON SOUZA
DA REDAÇÃO




O ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais, de 41 anos, foi alvo de um novo mandado de prisão na manhã desta sexta-feira (8) em Anápolis (a 55 km de Goiânia). A prisão foi cumprida pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) do município.

O médico voltou a ser preso por ordem do juízo criminal da comarca de Abadiânia, onde um novo inquérito policial foi instaurado após quatro vítimas declararem ter sido também abusadas pelo médico. Abadiânia é a mesma cidade onde o falso médium João de Deus fazia "trabalhos espirituais" e estuprou mais de 300 mulheres em suas sessões de "cura". 

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

O médico é acusado de abusar sexualmente de mais de 50 pacientes e, neste novo inquérito da Delegacia de Polícia (DP) de Abadiânia, ele também responderá por violação sexual mediante fraude.

Medico é solto após cinco dias preso

Na última segunda-feira (4), o especialista foi solto após a justiça revogar o pedido de prisão preventiva. A decisão foi assinada pelo juiz Adriano Linhares Camargo da 2ª Vara Criminal de Anápolis.

A defesa do ginecologista alegou que Nicodemos é réu primário, e tem por exemplo, endereço fixo no município. O especialista será monitorado por meio de tornozeleira eletrônica e passará a responder em liberdade.

No entanto, ele está proibido de sair do município, de exercer a profissão e nem poderá circular pelos consultórios onde atendiam as pacientes. O médico não poderá fazer nenhum tipo de contato com as vítimas e no descumprimento de qualquer dessas medidas poderá resultar na revogação da decisão judicial. 

LEIA MAIS

Ginecologista acusado de abusar de 50 mulheres fica apenas 5 dias preso

A delegada responsável pela investigação do caso, Isabela Joy declarou ter ficado surpresa com a decisão de soltura do médico. "Foi uma surpresa porque na audiência de custódia o juiz não revogou a prisão preventiva e com cada dia surgindo mais vítimas e com a repercussão nacional que esse caso teve, jamais esperávamos que ele fosse solto. Já contamos com mais de 53 vítimas, são casos muito graves. Então, jamais esperávamos essa decisão", disse Joy em entrevista ao Bom Dia Go, da Rede Globo.

LEIA MAIS

Delegada fica surpresa com soltura e vai pedir outra prisão preventiva

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao