19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

19 de Julho de 2022, 09h:35 - A | A

POLÍCIA / EM SAÍDA DE FESTA

Homem tenta levar mulher e travesti para motel, "recebe não" e atira 13 vezes

Ocorrência foi registrada na noite dessa segunda-feira (18) na zona rural de Nerópolis, onde o acusado sacou arma e atirou pelo menos 13 vezes em direção das vítimas

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Homem de 36 anos, nome não divulgado, morador de Goiânia, saiu de uma festa, em Nova Veneza (41 km da Capital), com uma mulher e uma travesti, na noite dessa segunda-feira (18), tentou levar as duas para o motel e durante discussão tentou matar as duas a tiros na zona rural de Nerópolis (região metropolitana da Capital).

De acordo com a ocorrência, o acusado conheceu a mulher e a travesti durante a festa, se aproximaram e, no momento de irem embora, as duas pediram carona, já que o acusado mora em Goiânia e as duas em Nerópolis, caminho do acusado.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Durante o trajeto, o acusado teria passado do local onde deveria deixar as vítimas, elas questionaram e ele respondeu que as levaria para um motel e lá resolveriam o caso.

Elas perguntaram o que tinha acontecido e o homem respondeu que uma das duas teria “roubado” uma corrente de ouro que estava no bolso dele.

As duas relataram que ficaram desesperadas, tentaram descer do carro, entraram em luta corporal e conseguiram fazer o acusado parar o veículo, momento em que desceram e correram. O homem sacou a arma e começou a atirar contra elas, foram pelo menos 13 disparos. No entanto, não conseguiu acertar nenhum tiro.

Leia mais

Travestis “de programa” torturavam clientes com máquinas de choque, faziam ameaças e extorquiam dinheiro

Travesti dopa vítimas com "pó branco" nas ruas de Goiânia e "faz limpa" nas contas bancárias

Marido flagra mulher saindo do motel com amante na garupa; veja vídeo

Em busca de dinheiro, motoristas por aplicativo fazem sexo com passageiros em corridas

As vítimas correram cada uma para um lado, então o homem, que ficou sem munição, foi atrás da travesti, conseguiu pegar e bateu a cabeça dela várias vezes contra um muro.

A outra vítima consegui acionar a Polícia Militar (PM) e denunciar o agressor.

Ao chegar no local, a polícia encontrou o homem com a arma na mão. Ao ser abordado, ele ainda informou ter registro de Caçador, Atirador e Colecionador (CAC), porém, não tem porte e posse de arma, já que o documento só autoriza o uso em stands de tiro e em sua casa.

As vítimas relataram todo o caso, desde à festa até à tentativa de homicídio. A travesti recebeu atendimento médico e, em seguida, todos foram encaminhados à delegacia.

Durante os depoimentos na unidade policial, o acusado ainda ameaçou e ofendeu a travesti na frente dos policiais dizendo que “toda travesti tem que morrer”.

O acusado foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio contra as vítimas e ainda por injúria racial por ter ofendido e ameaçado a travesti.

Caso segue em investigação.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao