13 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

14 de Julho de 2022, 06h:50 - A | A

POLÍCIA / ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Estudante deixa de ir à escola, Conselho Tutelar investiga e suspeita que menor está grávida do pai

Ocorrência foi registrada em Santa Rosa de Goiás, onde a família afirma que a adolescente engravidou de um primo, mas o pai da menor fugiu da cidade.

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Conselho Tutelar “investiga” evasão escolar e descobre que adolescente estaria sendo estuprada pelo próprio pai, 48 anos, e, inclusive estaria grávida. Caso foi registrado em Santa Rosa de Goiás (80 km da Capital), onde o acusado segue procurado polícia desde o dia 7.

O delegado responsável pelo caso, Kahlil Souto, explicou que os abusos ocorreram entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, quando o suspeito ficava sozinho com a vítima em casa.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

No entanto, o Conselho Tutelar só tomou conhecimento do caso no começo de junho, quando foi acionado pela escola e comunicado que a menor deixou de frequentar as aulas.

"Ela não ia à escola desde fevereiro. O Conselho Tutelar compareceu à casa da família, quando o acusado impediu o conselho de ter acesso à criança", narrou o delegado.

Leia mais

Homem que estuprou e degolou duas crianças reage à prisão e acaba morto pela PM

Avô estupra neta na frente da avó e ameaça degolar as duas

Homem dá 3 dias de festa, droga crianças com cocaína e “promove” estupro coletivo em Goiás

A polícia ainda explica que, de início, os familiares da adolescente disseram que ela estava grávida de um primo, também menor de idade, e que a menina não estava indo para a escola por vergonha do ocorrido.

"Um conselheiro levou a adolescente para fazer exames de pré-natal, já que não havia sido feito exame nenhum, e de imediato ele [pai] se evadiu. Representamos pela prisão preventiva dele, mas ele segue foragido", explicou Kahlil.

Ainda de acordo com a polícia, os familiares da adolescente já foram ouvidos e caso seja comprovado que eles, de alguma forma, acobertaram os abusos, também poderão responder criminalmente. A polícia ainda aguarda os resultados dos exames de DNA.

Caso segue em investigação.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao