25 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

02 de Outubro de 2021, 08h:10 - A | A

POLÍCIA / LAÇOS DE FAMÍLIA

Casal que torturou e quebrou braço de criança é indiciado

Criança precisou ficar 13 dias internada; ela foi levada à avó materna após receber alta

GABRIELLA BRAGA
DA REDAÇÃO




O pai e a madrasta da criança de quatro anos encontrada com o braço quebrado e ferimentos por todo o corpo foram indiciados pela Polícia Civil pelo crime de tortura. Eles foram presos no dia 16 de setembro, em Aparecida de Goiânia. Com isso, o caso foi entregue ao Ministério Público, que vai decidir se vai processar os acusados. 

A criança foi morar com o casal há quatro meses, quando a mãe dela morreu de Covid-19, segundo o Conselho Tutelar. Após ser encontrada, ela precisou ficar 13 dias internada no Hospital de Urgências Governador Otávio Lages de Siqueira (Hugol) para passar por procedimentos cirúrgicos em razão das agressões que sofria. 

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Ao receber alta médica, na última quarta-feira (29), ela foi levada para ficar aos cuidados da avó materna. De acordo com o Conselho Tutelar, a Justiça deu parecer favorável à avó para receber a guarda provisória da criança.

Leia mais: Criança vai morar com pai após mãe morrer de covid e é torturada pela madrasta

O próprio pai denunciou o caso à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), após ser alertado pela irmã sobre os hematomas que a menina apresentava.

O homem alegou que a companheira era responsável pelas agressões. No entanto, ela também acusou o pai da criança. Com a troca de acusações, ambos acabaram detidos por agressão à criança.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao