30 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

09 de Agosto de 2021, 08h:15 - A | A

PODERES / PREFEITURA DE GOIÂNIA

Rogério Cruz acaba cartões corporativos e passa fazer compras com dispensa de licitação

Decreto foi publicado na última sexta-feira e determina que compras que eram feitas por meio de cartão de crédito passem a ser por dispensa de licitação

DA REDAÇÃO




A Prefeitura de Goiânia anunciou a extinção dos cartões corporativos no âmbito da administração municipal, incluindo o que é utilizado pelo prefeito Rogério Cruz. Implantado em 2003 através do Decreto 2.685, o cartão corporativo é utilizado como meio de pagamento na efetivação da aquisição de bens e serviços, e será substituído pela dispensa de licitação, modalidade já existente e prevista na Lei n. 8.666/93 e na Lei n. 14.133/2021, que exige um procedimento prévio à despesa.

O secretário de governo Arthur Bernardes, explicou que a dispensa de licitação é utilizada de forma eficiente em toda administração pública brasileira, em diferentes níveis de governo. Ele pontuou que, justamente por isso, o prefeito decidiu suspender os cartões, enxergando a necessidade de maior transparência e controle dos gastos públicos. Segundo o secretário, “a preocupação é proteger o erário e justificar os gastos para os cidadãos que pagam seus impostos”. 

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

O decreto, que foi publicado na última sexta no Diário Oficial de Goiânia em edição suplementar, prevê um prazo de 15 dias para suspender o uso do cartão, como uma espécie de período de transição. A Procuradoria-Geral, a Controladoria-Geral e a Secretaria de Administração entregarão o manual de orientação aos gestores sobre como proceder com a instrução processual que entrará em vigor.

Com a dispensa de licitação, será possível aprimorar práticas de controle e monitoramento das despesas públicas, disponibilizando todo o processo de compra detalhado no portal da transparência, desde o contrato e nota fiscal, até a devida justificativa de contratação. 

A controladora-geral do Município, Aline do Espírito Santo, enfatizou que a pasta tem trabalhado cotidianamente aferindo a qualidade de transparência do Município. “É uma determinação do prefeito Rogério Cruz que o portal da transparência da Prefeitura seja acessível, disponível e de fácil utilização”, complementou.

Tatiana Accioly, procuradora-geral de Goiânia, reforçou que o processo de dispensa de licitação é mais transparente que as compras feitas com o cartão corporativo. Ela acrescentou, ainda, que a Procuradoria está a disposição de secretários municipais e presidentes de autarquias para esclarecimentos sobre algum processo dentro da dispensa de licitação.

 

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao