07 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

15 de Junho de 2022, 08h:27 - A | A

PODERES / DISPUTA AO SENADO

Relator dá sinal verde para candidaturas avulsas em Goiás; pedido de vista adia decisão do TSE

Caso o Pleno siga o voto de Ricardo Lewandowski, decisão deve mexer com o tabuleiro político e complicar a “vida” do governador Ronaldo Caiado

RAFAEL DE SOUSA
REDAÇÃO G5



O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, relator do processo que discute múltiplas candidaturas ao Senado dentro de uma mesma chapa, votou favorável a proposta, na noite dessa terça-feira (14), porém, a análise do Plenário da Corte foi interrompida com um pedido de vista do ministro Mauro Campbell Marques.

Ainda não há data confirmada para o assunto voltar à pauta.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Caso o entendimento do Lewandowski seja referendado pelo Pleno, a decisão deve mexer com o tabuleiro político em Goiás e complicar a “vida” do governador Ronaldo Caiado (União Brasil), onde pelo menos 10 pré-candidatos disputam a vaga de candidato ao Senado.

A Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), em resposta ao deputado federal e pré-candidato a senador delegado Waldir (União), deu parecer favorável à liberação de candidaturas avulsas.

Leia mais

PGE dá sinal verde para candidatura isolada em Goiás, mas decisão final é do TSE

Gestão Rogério Cruz vai torrar R$ 35 milhões em contratos sem licitação e projetos

Magda Mofatto: Ser do PL não me obriga apoiar Vitor Hugo; veja vídeo

Com sinal verde do TSE, a chapa de Caiado deve sofrer com a quantidade de candidatos avulsos, pois, estão na briga pelo Senado: o Lissauer Vieira (PSD), Delegado Waldir Soares, João Campos (Republicanos), Alexandre Baldy (PP), Leonardo Rizzo (Novo), Wilder Morais (PL), Marconi Perillo (PSDB), Luiz Carlos do Carmo (PSC), Zacharias Calil (União Brasil) e Manu Jacob (Psol).

Na semana passada, em entrevista ao G5News, o presidente da Assembleia Legislativa (Alego), Lissauer disse que as candidaturas avulsas não são saudáveis para o governador.

"Sou contrário mesmo que esteja autorizado [pelo TSE]. Como existe precedente, se não estou enganado, o estado do Pará já disputou com candidaturas avulsas, penso que isso não é saudável para a base do Governo [Caiado], não é saudável para o governador. Tendo muitas candidaturas no palanque, ele não poderá pegar na mão de um só e esses mesmos também não vão pegar na mão dele", avaliou o também pré-candidato.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao