07 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

19 de Junho de 2022, 14h:00 - A | A

PODERES / CHAMOU DE "MENINOS"

Lula confessa que agiu para libertar bandidos que sequestraram Abílio Diniz; Veja vídeo

Abílio Diniz, então dono do Grupo Pão de Açúcar, foi sequestrado em SP em 1989 e passou 6 dias em cativeiro - segundo ele - com a certeza que seria morto

REDAÇÃO G5



O pré-candidato do PT a presidente, Luis Inácio Lula da Silva, confessou, durante evento com apoiadores no Nordeste, que agiu para libertar 10 bandidos que sequestraram o empresário Abílio Diniz, ocorrido em 1989.

Diniz passou seis dias em cativeiro e, durante entrevista ao Podcast Flow, no ano passado, disse que "tinha certeza que iria morrer". O ex-dono do Pão de Açúcar descreveu o local em que ficou a maior parte do período como "sufocante" e avaliava que não "conseguiria sobreviver por muito tempo". 

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Lula, durante o discurso em Alagoas, confessou ter agido, em 1998, para soltar os bandidos - aos quais chamou de meninos - presos pelo crime. Segundo ele, os "meninos iriam morrer na cadeia, pois estavam em greve de fome e ameaçavam fazer greve seca também. Entre os bandidos estavam argentinos, chilenos, canadenses e 1 brasileiro. 

"A morte seria certa e eu fui procurar o então ministro da Justiça Renan Calheiros; ele me disse para conversar o presidente FHC que ele teria toda a disposição para soltar o pessoal". Lula disse que, após a conversa com Fernando Henrique, conseguiu que os "meninos" parassem a greve e, então, FHC mandou soltar. Lula disse que convenceu FHC - presidente de 1 de janeiro de 1995 a 01 de janeiro de 2003 - dizendo que "ele tinha oportunidade de passar para a história como o democrata que impediu que 10 jovens morressem na prisão. Caso contrário, a possibilidade seria de ser lembrado como um "presidente que permitiu que 10 jovens que cometeram um erro, morram na cadeia – algo que não vai apagar nunca". Depois de falar com FHC foi à cadeia. 

"Eu fui na cadeia no dia 31 de dezembro e disse aos meninos - vocês vão ter que garantir para mim que vão acabar com a greve de fome agora e vocês vão ser soltos; e eles pararam e foram soltos e eu não sei onde estão agora", disse entusiasmado. No começo de 1999, os estrangeiros ainda presos foram extraditados e o brasileiro, recebeu indulto de FHC.  

Abilio Diniz é presidente do Conselho de Administração da Península Participações, presidente do Conselho de Administração da BRF e membro dos Conselhos de Administração do Grupo Carrefour e do Carrefour Brasil e ex-dono do Grupo Pão de Açúcar. 

Veja o vídeo e tire suas conclusões: 

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao