19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

01 de Agosto de 2022, 16h:29 - A | A

PODERES / XADREZ POLÍTICO

Justiça devolve comando do PROS a Eurípedes Jr e coloca candidatura de Pablo Marçal à presidência em dúvida

Ministro do STJ, Jorge Mussi acolheu recurso da defesa de Eurípedes, apontou insuficiência de provas e retirou do cargo o então presidente em exercício Marcus Vinícius de Holanda

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Fundador do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Eurípedes Júnior volta à presidência da sigla após decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Jorge Mussi, nesse domingo (31), quando acolheu argumento da defesa do político.

Com a liminar, o então presidente em exercício, Marcus Vinícius de Holanda, é retirado do cargo. De tal modo, Eurípedes já comanda o partido durante as eleições deste ano e, inclusive, a convenção realizada no último final de semana perde efeito e será realizada novamente com o “novo” presidente à frente do evento.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Eurípedes e Marcus Vinícius travam uma briga judicial pela presidência do PROS desde o ano passado. Eurípedes teria vencido a briga judicial na primeira instância, com decisão da 21a Vara Cível de Brasília, no entanto, Marcus Vinícius recorreu à segunda instância da Justiça, sob acusação de “desvios milionários” da legenda e conseguiu tirar o fundador da presidência.

Em março, uma reunião partidária foi legitimada e confirmou Marcus Vinícius no comando do PROS.

Agora, Eurípedes recorreu ao STJ que, no entendimento do ministro Mussi, as instâncias inferiores que destituíram Eurípedes da presidência do partido se basearam em elementos insuficientes de prova. Por liminar, o magistrado reencaminhou o fundador ao comando da sigla até que a disputa judicial se resolva. Porém, a decisão ainda cabe recurso.

O PROS foi fundado em 4 de janeiro de 2010 em Planaltina, Goiás. Recebeu registro oficial pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 24 de setembro de 2013.

Consequências

Com a decisão do STJ, a convenção realizada no último final de semana, que confirmou a candidatura presidencial de Pablo Marçal, fica sem efeito e será realizada novamente sob o comando de Eurípedes.

Vale ressaltar que Pablo Marçal é ligado à liderança de Holanda e com a mudança do comando do PROS pode ficar com a candidatura em dúvida, já que a definição de candidatos é 5 de agosto, conforme o calendário eleitoral. Até lá toda mudança é possível.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao