15 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

01 de Julho de 2022, 17h:40 - A | A

PODERES / PROMOÇÕES SUSPEITAS

Gari “vira” diretora de hospital público e posto de saúde em Goiás; MP abre investigação

Município de Mara Rosa não soube explicar se Luzia Severino Ferreira possui qualificação profissional para administrar uma unidade gerida pelo Sistema Único de Saúde. Denúncia ao MP aponta que ela não trabalha.

RAFAEL DE SOUSA
REDAÇÃO G5



A servidora Luzia Severino Ferreira, que ingressou por concurso na Prefeitura de Mara Rosa (347 km de Goiânia) como gari em 2002, foi promovida em 2010 a chefe do Hospital Municipal, posteriormente, diretora administrativa da mesma unidade e, agora, segundo Portal da Transparência do município, é diretora de um posto de Saúde.

As informações foram obtidas pelo site GNews depois que o Ministério Público Estadual (MPGO) abriu investigação para apurar denúncia de que Luzia Severino “não comparece ao trabalho”, ainda que, a técnica de enfermagem Raquel Cristina Gonçalves da Silva, que teria sido contratada para prestar serviço no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), estaria atuando como médica no hospital da cidade.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

No documento, o MP, por meio da promotora de Justiça Antonella da Cunha Paladino, declara que “diligências se mostram imprescindíveis à apuração exauriente do caso, aptos a viabilizar a adequada análise quanto à pertinência de arquivamento do procedimento ou de propositura de ação civil pública”.

Paladino também determinou o encaminhamento de ofício à Prefeitura Municipal de Mara Rosa para esclarecer quais são os cargos e os serviços prestados pelas “servidoras”.

Porém, ao realizar um procedimento de pesquisa no site da Prefeitura de Mara Rosa, o G5News constatou que Luzia é, na verdade, concursada para o cargo de “gari”, mas está afastada da função desde 2010, quando foi promovida para comandar o principal hospital do município.

Porém, ficou pouco tempo na chefia da unidade, pois, pediu afastamento não remunerado. Ela retornou ao hospital em 2013, dessa vez, como diretora do Departamento Administrativo da unidade, recebendo o dobro do salário para o qual prestou concurso, R$ 2,3 mil.

À época que recebeu a promoção, o município era administrado por Elvino Furtado, cassado pelos vereadores após Comissão Processante (CP) indicar improbidade administrativa na gestão de recursos públicos.

Ela continuou no cargo quando o vice-prefeito Flávio Tatu (Pros) assumiu a prefeitura.

Após vencer as eleições, o atual prefeito, Flávio Divino Maurício de Moura (PDT), nomeou Luzia como diretora do Posto de Saúde, mas, segundo o MP, ela não estaria comparecendo ao trabalho.

Diante das denúncias e investigação da promotora Antonella da Cunha Paladino, a reportagem procurou o secretário Municipal de Saúde, Clemingos Correia da Silva. Ele informou que Luzia Ferreira atua no Posto de Saúde em horário comercial e exerce os cargos de “recepcionista” e “digitadora”, mesmo o Portal da Transparência apresentando a servidora como “diretora do Posto de Saúde”.

O secretário também pontuou que a servidora foi chefe do Hospital Municipal na gestão passada, ou seja, tentando justificar que “o fato ainda não explicado” , de uma servidora ir de gari a diretora de hospital, não compete a essa Administração, porém, disse que verificaria o caso,

No entanto, neste momento, o fato é que a funcionária estaria recebendo como diretora de unidade de saúde na função de recepcionista.

O G5 solicitou à Pasta que enviasse documentos que comprovem que Luzia Severino Ferreira tem capacitação técnica para gerir um hospital do Sistema Único de Saúde (SUS), como, por exemplo, curso superior ou mesmo técnico. Ele não soube informar.

Clemingos também negou que Raquel Cristina Gonçalves da Silva exerça função de médica. Declarou que ela atua no Samu e também já trabalhou no hospital, sempre como técnica de enfermagem.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao