28 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

27 de Outubro de 2021, 08h:41 - A | A

PODERES / VEJA VÍDEO

Deputado de GO critica medidas contra covid-19: "questão doentia" e "ditadura nazista"

Salim citou uma "guerra civil" na Europa e assegurou que, durante o seu mandato, fará de tudo para que essa situação não chegue em Goiás

WELLYNGTON SOUZA
DA REDAÇÃO




O 2º vice-presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Cairo Salim (Pros), fez duras críticas às medidas de combate à covid-19, entre elas, o uso obrigatório de máscara, a vacinação contra a doença e o passaporte da vacina. O parlamentar ainda classificou como uma "questão doentia" e "ditadura nazista" qualquer medida que impeça as pessoas não vacinadas de circularem.

“Primeiro nos pressionaram a utilizar máscara. Depois nos pressionaram à vacinação. E agora existe já mundo afora essa questão doentia do passaporte sanitário. E agora, estão querendo proibir a circulação de pessoas. Você não consegue mais ir em um voo internacional se não tiver o cartão de vacinação", afirmou durante audiência pública, proposta por ele, última segunda-feira (25).

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

O deputado citou uma "guerra civil" na Europa por conta das restrições no combate da proliferação da doença e assegurou que, durante o seu mandato, fará de tudo para que essa situação não chegue em Goiás.

"Já tem uma guerra civil na Europa por causa dessas restrições, por causa dessa obrigatoriedade de comprovação de vacina e nós não podemos deixar isso chegar no estado de Goiás. Contem com o meu mandato no estado dessa ditadura nazista, sanitária que estão querendo impor mundo afora", ressaltou.

O deputado ainda falou que há um "emburrecimento" da população que acredita nos veículos de comunicação que reforçam as medidas contra a doença.

"É isso que está acontecendo. Agora, falar isso na grande mídia somos chamados de burro, de gado, nós estamos vivendo sim um emburrecimento da população que é contaminada pela grande mídia. Isso é um fato grave que precisa ser falado em alto e bom som. Enquanto eu tiver mandato eu vou alertar a população brasileira e goiana da verdade", completou.

As falas do deputado foram aplaudidas por professores, empresários, advogados, especialistas e representantes de grupos religiosos adeptos de teorias da conspiração que participaram da audiência.

Salim tem um projeto em que defende a não obrigatoriedade de apresentação do cartão de vacina contra a covid para acesso a locais públicos ou privados. De acordo com a justificativa da proposta, o objetivo é “garantir a liberdade de locomoção, inclusão social e do exercício dos direitos de pessoas que ainda não foram vacinadas”.

Veja vídeo abaixo

 

(Com Metrópoles)

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao