11 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

20 de Julho de 2022, 13h:49 - A | A

PODERES / ELEIÇÕES EM GOIÁS

Candidatos a governador podem gastar até R$ R$ 17 milhões com campanha

Candidatos a senador no estado tem limite de gasto de R$ 4.447.201,54; deputados federais R$ 3.176.572,53 e deputados estaduais R$ 1.270.629,01

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou no Diário da Justiça eletrônico desta terça-feira (19), por meio da Portaria nº 647, os limites de gastos para as campanhas eleitorais de 2022.

Os brasileiros voltam às urnas no dia 2 outubro para escolher seus candidatos à presidente da República, governador, deputado federal, deputado estadual e senador.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

No entanto, pela lei eleitoral, presidente da República e governadores só podem ser eleitos no primeiro turno, caso um dos candidatos tenha 50% dos votos mais 1, caso contrário, haverá necessidade do segundo turno, previsto para o último domingo de outubro, dia 30.

De acordo com o documento assinado pelo presidente da Corte, ministro Edson Fachin, e em conformidade com a decisão do Plenário, os valores são os mesmos adotados nas eleições de 2018, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aferido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os candidatos a governador em Goiás poderão gastar até R$ 11.562.724,00 com a campanha no primeiro turno. Para o segundo turno o acréscimo é de R$ 5.781.362,00, totalizando R$ 17.344.086,00

Candidatos a senador no estado tem limite de gasto de R$ 4.447.201,54; deputados federais R$ 3.176.572,53 e deputados estaduais R$ 1.270.629,01.

Leia mais

Cidades se preparam para receber voto em trânsito

"Ataque hacker às urnas pode acontecer, mas Justiça Eleitoral saberá", diz juiz

O valor mais alto é para a campanha à Presidência da República. No primeiro turno, os candidatos poderão gastar até R$ 88.944.030,80. No segundo turno, o acréscimo é de R$ 44.472.015,40, no total de R$ 133.416.046,00.

A divulgação atende ao previsto pela Resolução TSE nº 23.607/2019, que informa que o limite fixado é único e inclui os gastos realizados pela candidata ou pelo candidato a vice ou suplente.

Segundo Fachin, a edição do texto foi necessária, tendo em vista que, até o momento, o Congresso Nacional não elaborou lei específica para fixar os limites de gastos de campanha para o pleito.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao