13 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

08 de Junho de 2022, 07h:10 - A | A

PODERES / ICMS DOS COMBUSTÍVEIS

Caiado sobre proposta de Bolsonaro: “Se for sancionada, Goiás coloca em prática no 1° dia”

Governador afirma que goianos já deixaram de pagar R$ 376 milhões ao Estado porque o ICMS sobre gasolina, diesel e gás está congelado há 7 meses

RAFAEL DE SOUSA
REDAÇÃO G5



O governador Ronaldo Caiado (União) afirmou que o Estado de Goiás já deixou de arrecadar R$ 376 milhões nos últimos sete meses devido ao congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis, porém, irá cumprir a proposta do presidente do Jair Bolsonaro (MDB) no primeiro dia que for sancionada e virar lei.

A declaração ocorreu nessa terça-feira (08) durante entrevista à TV Serra Dourada, afiliada do SBT em Goiânia.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

“Aquilo que for sancionado o Estado de Goiás cumprirá tranquilamente. Cumpriremos a decisão de todas as leis sancionadas no Brasil”, confirmou o governador.

“Toda alta [de preço] que teve da gasolina e do gás de cozinha, não foi por causa do ICMS. Agora, se ainda tem um rebate a mais, o Estado de Goiás cumprirá a decisão sancionada e colocará em prática no primeiro dia”,

A proposta de lei a qual Caiado se refere foi anunciada na segunda-feira (06) pelos presidentes da República, do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD) e da Câmara, Lira, sugere zerar os impostos federais e estaduais sobre os combustíveis — tanto o diesel quanto a gasolina — e também do gás de cozinha, e ressarcir os estados pelas perdas de arrecadação.

De acordo com o texto, o ressarcimento está numa proposta de emenda à Constituição (PEC) que será editada prevendo o repasse, em caráter emergencial, aos estados que reduziram a alíquota abaixo dos 17% previstos inicialmente no projeto. O objetivo da União é forçar os estados a zerar o imposto.

“E que seja resgatado a verdade. Em meio à fake news e mentiras lançadas, desde novembro do ano passado até hoje, já temos aqui em Goiás os preços da gasolina, do diesel e gás de cozinha congelados. Só para se ter uma ideia, são R$ 376 milhões que os goianos deixaram de gastar com ICMS porque temos esse preço congelado”, disse o governador.

O governador declarou que a proposta do Governo Federal se trata de uma nova modalidade para conter os aumentos nos preços dos combustíveis. A medida deve ser analisada pelo Senado na próxima quarta-feira (15).

“Toda alta [de preço] que teve da gasolina e do gás de cozinha, não foi por causa do ICMS. Agora se ainda tem um rebate a mais, o Estado de Goiás cumprirá a decisão sancionada e colocará em prática no primeiro dia”, declarou.

 

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao