19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

01 de Junho de 2022, 12h:00 - A | A

GERAL / 23 ANOS DE CADEIA

Surdo-mudo que estuprou e esganou mulher é condenado em Aparecida de Goiânia

Suane Peres Leão, 38 anos, foi morta em março de 2020, deixou marido e seis filhos.

SUELY CARVALHO
REDAÇÃO G5



A Justiça de Goiás condenou Wender Rodrigues da Silva a 23 anos de prisão por matar Suane Peres Leão, de 38 anos, em Aparecida de Goiânia.

O julgamento aconteceu na terça-feira (31) na 4ª Vara Criminal da Comarca do município.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Segundo as investigações feitas pela Polícia Civil, Wender estuprou, esganou e matou Suane, em seguida abandonou o corpo em um lote baldio no Jardim Tiradentes.

Imagens divulgadas pela polícia na época mostravam o suspeito discutindo com a vítima próximo ao local onde ela foi encontrada morta.

Leia mais

Trabalhador preso em guindaste mal em topo de prédio na Capital

“As imagens mostram que ele a perseguiu quando saiu do bar para voltar para casa. Ele já estava a importunando e ela tentando se desvencilhar, inclusive, a gente percebe quando ele inicia as agressões, jogando-a no chão, ela levanta, foge e ele a persegue”, disse, à época, o delegado Charles Lobo.

O júri teve início às 8h30, terminando no final da tarde, condenando o homem por estupro e homicídio, por motivo torpe, com crueldade e sem direito a defesa da vítima. O juiz Leonardo Fleury Curado Dias presidiu o julgamento.

Wender estava preso desde setembro de 2020 e continuará detido, pois foi negado “a possibilidade de recorrer em liberdade, devendo ser expedida a competente guia de recolhimento provisória”, escreveu o magistrado.

Apesar de ser surdo e mudo, segundo o juiz, o homem “tinha conhecimento de seus atos, era inteiramente capaz de entender o caráter ilícito do fato e de determinar-se de acordo com esse entendimento, mas cometeu o crime mesmo assim. Agindo apenas para satisfazer sua lascívia, constrangendo e violentando a vítima”.

Relembre o crime

Suane foi encontrada morta na manhã do dia 2 de março de 2020, em um lote baldio no Setor Jardim Tiradentes, em Aparecida de Goiânia, por moradores que passaram pelo local.

Na época, os investigadores informaram que a vítima foi encontrada nua, de bruços, com vários ferimentos pelo corpo, principalmente no rosto.

Wender era conhecido no Parque Ibirapuera, setor que residia, por cometer pequenos furtos e importunar os moradores da região. Suane o conhecia de vista e havia saído aquela noite para ir há um bar.

A mulher deixou seis filhos, sendo filhos pequenos e o marido.

Familiares presentes no julgamento, esperavam por justiça há dois anos e comemoram a sentença proferida, “saiu daqui condenado, a justiça foi feita, porque o crime que ele cometeu foi bárbaro", desabafou Karine Leão Da Silva, irmã de Suane.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao