15 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

18 de Junho de 2022, 18h:42 - A | A

GERAL / RELAÇÕES FATAIS

Segurança não aceita fim do namoro, mata ex a tiros dentro de casa e tira a própria vida

Ocorrência foi registrada na manhã deste sábado (18), em Tridade, quando o irmão de Denise Melo foi à casa da vítima, encontrou os corpos e acionou a Polícia Militar

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Segurança de banco, Wagner Lima Do Nascimento, 39 anos, executou a ex-namorada, a empresária Denise Melo Martins, 41 anos, a tiros dentro da casa dela, no Residencial Pai Eterno, em Trindade (km da Capital), durante discussão pelo fim do relacionamento e, em seguida, tirou a própria vida na manhã deste sábado (18).

Resgate foi acionado, mas os socorristas apenas atestaram a morte de Wagner e Denise.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Polícia Militar (PM) isolou o perímetro e comunicou o fato à Delegacia de Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica (PTC), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

De acordo com as primeiras informações, Wagner e Denise tiveram relacionamento de seis meses e ela teria terminado há trinta dias, mas ele não aceitava e continuava a perseguir tentado reatar o namoro.

Segundo vizinhos, ainda na noite de sexta-feira (17), foi possível ouvir tiros, porém, acreditaram que poderia ser bombinhas.

No entanto, no início da manhã deste sábado, o pedreiro que presta serviços na casa chegou para trabalhar, mas o portão estava trancado e Denise não atendia. O trabalhador fez contato com o irmão da vítima, os dois usaram uma escada, pularam na casa e encontraram os corpos.

 

Desesperado, imediatamente, o irmão de Denise acionou a Polícia Militar (PM). Uma equipe se deslocou ao endereço, constatou a veracidade da denúncia e comunicou as demais autoridades responsáveis.

Outra informação investigada é que a arma que Wagner teria usado seria a mesma que porta durante o trabalho de segurança no banco, que deveria ter sido entregue ao deixar o serviço, mas o acusado teria descumprido a regra, o que demonstra que teria premeditado o crime.

Os peritos analisaram as circunstâncias onde os corpos foram encontrados e periciaram a casa para coletarem evidências que determinem as circunstâncias do crime.

Após os trabalhos, os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia antes de ser liberados para os procedimentos fúnebres.

Os investigadores acompanharam os trabalhos da perícia, ouvir o irmão de Denise, conversou com vizinhos e deram início à apuração do caso, registrado, inicialmente, como feminicídio seguido de suicídio.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao