15 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

30 de Julho de 2022, 09h:10 - A | A

GERAL / CONTRAPÔS DEFESA

Perícia não encontra indícios de “falha mecânica” em EcoSport que invadiu restaurante e deixou 13 vítimas em Goiânia

A delegada Maira Barcelos disse que as investigações continuam e que se ficar comprovado que a condutora agiu com imprudência vai responder pelas lesões causadas às vítimas

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Perícia feita no Ford EcoSport que invadiu o restaurante Saccaria, no Jardim Goiás, bairro nobre de Goiânia, e deixou 13 vítimas, conduzido por Elizabete Gonçalves Magalhães, 68 anos, no momento do grave acidente, não encontrou evidências de falha mecânica no veículo.

O grave acidente foi registrado no início da tarde do último dia 19, quando câmeras de segurança da região da Avenida Deputado Jamel Cecílio gravaram o momento em que o veículo é atingido por outro na Rua 14 A e, após o incidente, sai “disparado”, ganhando muita velocidade, entra na avenida e só para após bater contra a fachada de vidro e invadir o restaurante.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

O resultado da perícia contrapõe as “provas” apresentadas pela defesa de Elizabete Gonçalves, durante depoimento da motorista na manhã de terça-feira (26), na Delegacia de Crimes de Trânsito (Dict), onde relatou que o carro sofreu uma “pane” no acelerador. Foram entregues ainda laudos e documentos que comprovam que o EcoSport apresentou o mesmo problema em dezembro de 2021 e passou por reparos na concessionária.

Leia mais

Problema mecânico "antigo" em EcoSport pode ter provocado acidente com 13 vítimas no Saccaria

Carro que invadiu o Saccaria deixou vítimas em estado grave; veja vídeo

Motorista perde controle de Ecosport, invade restaurante chique e atropela clientes

Vídeo mostra carro desgovernado segundos antes de atingir restaurante e deixar 10 feridos em Goiânia

Ecosport ficou desgovernado após ser atingido por outro veículo

Segundo a versão da defesa, após passar pelos reparos na concessionária o EcoSport não voltou a apresentar o problema, porém, acredita que o fato de ter sido “batido” teria desencadeado a “pane” novamente.

O advogado ainda discorreu sobre a habilidade da cliente enquanto motorista, já que são 46 anos de habilitação. Ainda explicou que o carro, em relação a desgastes de uso, estava em boas condições, não era muito usado e tinha apenas 40 mil quilômetros rodados.

A delegada Maira Barcelos disse que a investigação continua para ouvir mais testemunhas.

"Apesar de a condutora ter sido ouvida e trazido elementos que supostamente comprovassem essa alegação, não conseguimos comprovar que tenha havido falha mecânica no automóvel", destacou a delegada.

A investigadora ressaltou que ouviu testemunhas e mecânicos experientes na área para esclarecer dúvidas sobre o funcionamento do carro, mas eles não encontraram falhas no veículo. O acidente é investigado como lesão corporal culposa.

"Se ficar comprovado ao final da investigação, inclusive com a perícia técnica, que a condutora agiu com imprudência, negligência ou imperícia, ela vai responder pelas lesões causadas às vítimas", comentou a delegada.

Caso segue em investigação.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao