11 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

15 de Junho de 2022, 14h:45 - A | A

GERAL / "ME CHUTOU COMO LIXO"

Jornalista denuncia que vereador usou dinheiro público para viajar e acaba agredido na rua; veja vídeo

Ocorrência foi registrada na segunda-feira (13), em Santa Helena de Goiás, onde o parlamentar Elias de Oliveira Santos Júnior confessou o crime e vai responder por lesão corporal

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Vereador por Santa Helena de Goiás (208 km da Capital), Elias de Oliveira Santos Júnior (PSD), 29 anos, agrediu a socos e chutes o jornalista Cristiano Souza, nessa segunda-feira (13), numa garagem de venda de veículos do município, durante discussão por uma reportagem que apontava o parlamentar como o que mais gastou dinheiro público com viagens no mês de maio.

De acordo com a ocorrência, Cristiano chegou à garagem, estacionou em frente ao estabelecimento, desceu do carro e, e antes de entrar na loja, foi surpreendido pelo acusado com empurrão, que o derrubou na calçada, e seguiu a sessão de agressões.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Câmeras de segurança da garagem registraram a violência. As imagens mostram que o jornalista foi agredido por cerca de 5 minutos.

Cristiano rela que a motivação foi a reportagem sobre os gastos públicos dos parlamentares após acessar o portal da transparência da Câmara e divulgar lista dos vereadores que mais gastaram com diárias de viagens no mês de maio deste ano.

O vereador Elias Júnior aparece em 1º lugar na lista de maiores gastadores. Em uma viagem de quatro dias a Brasília, no Distrito Federal, para participar de um curso sobre controle interno na administração pública, o vereador gastou R$ 2,7 mil, ou seja, R$ 675 por dia.

“Me chutou como se eu fosse lixo. Nunca passei por uma humilhação igual. Ele falava enquanto me agredia que a matéria era tendenciosa. Agora, é uma matéria do portal da transparência. É um documento público”, rebateu Cristiano.

Leia mais

Vereador acusado de orientar suspeito de estupro a dizer que é “gay” pode perder mandato

Vereadores reclamam de salário de R$ 12,8 mil: "Incompatível com o cargo"

Elias assumiu as agressões e alegou “descontrole emocional” por ter se sentido “difamado”.

“Difamando a minha integridade. Houve sim um desequilíbrio emocional. Não vou negar. Os fatos aconteceram”, assumiu o parlamentar.

Ocorrência foi registrada por crime de lesão corporal.

"Aguarda-se, portanto, o exame de corpo de delito para identificar a dimensão dessas lesões para que as devidas responsabilidades sejam estabelecidas e procedimento, assim que concluído, encaminhado ao Judiciário”, disse o delegado Danilo Fabiano.

Caso segue em investigação.

Veja o vídeo

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao