19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

27 de Junho de 2022, 12h:48 - A | A

GERAL / FILHO DE MAJOR DA PM

Homem que atirou na cabeça do ex-sogro em farmácia é servidor da prefeitura de Goiânia

Felipe Gabriel Jardim Gonçalves atirou na cabeça e no peito do policial civil aposentado, na manhã desta segunda-feira (27), após ser denunciado por ameaça

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, servidor da Superintendência Municipal de Trânsito e Mobilidade (SMM), filho de um major da Polícia Militar (PM), é apontado como o autor dos tiros que acertaram a cabeça e o peito do ex-sogro, o policial civil aposentado, João Rosário Leão, 62 anos, dentro de uma farmácia no cruzamento da Avenida T-4, com a T-13, no Setor Bueno, em Goiânia, no fim da manhã desta segunda-feira (27).

O estabelecimento onde acorreu a tentativa de homicídio pertence à vítima e sua família.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Após o atentado, Felipe teria corrido de volta para o carro, foragido e agora é procurado pela polícia.

De acordo com as primeiras informações, Felipe é ex-namorado de uma das filhas de João. Relacionamento teria terminado recentemente e devido ao fato de o acusado ser violento, no entanto, ele não aceita o fim do namoro e estaria fazendo diversas ameaças à ex e à família dela. Inclusive, nesse final de semana ele teria afirmado que “mataria todos”.

Devido às ameaças, foi feita uma denúncia contra Felipe na Delegacia de Polícia Civil, registrado Boletim de Ocorrência (B.O) e o acusado comunicado sobre a acusação, o que teria feito o atirador ficar “descontrolado” e invadido a farmácia para “matar”.

Durante a suposta discussão, segundo testemunhas, Felipe teria dito que “acabaram com a vida dele”, sacou a arma e atirou pelo menos 6 vezes dentro do estabelecimento. Dois tiros acertaram o policial, sendo um na cabeça e outro no peito.

Leia mais

Policial civil leva tiro na cabeça dentro de loja na T-4; ex-genro é suspeito

João foi socorrido pelo Samu. Imagens registradas por câmeras de segurança da região mostram o momento em que a vítima é transportada para um hospital perto do local, para receber atendimento de urgência e, em seguida, ser encaminhada ao Hugo.

Neste momento, uma “força-tarefa” com equipes de policiais militares de vários batalhões para “varrer” a Capital e encontrar o atirador.

Felipe, que também já foi soldado do Serviço de Interesse Militar Voluntario (Simve), havia sido nomeado diretor de fiscalização da Superintendência Municipal de Trânsito e Mobilidade (SMM) de Goiânia na semana passada. Agora, após o fato, a Pasta informa que ele será “imediatamente exonerado”.

A prefeitura destaca ainda que “a SMM em nada tem ligação com o fato ou com a vida pessoal do suspeito”.

Caso segue em investigação e o acusado procurado por Goiânia.

Comente esta notícia

Cristiano 27/06/2022

A pergunta que faço é: como o policial civil, tendo consciência de que esse indivíduo não tinha porte de arma, convivia com o mesmo NATURALMENTE? Como é que TODOS conviviam com um desequilibrado ARMADO por UM ANO e achavam isso normal? "É um desequilibrado, armado, violento que bate em mulher, mas é meu amigo, então tudo bem..." Essa é a lógica? Simplesmente inacreditável o ponto em que chegamos...

1 comentários

1 de 1

GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao