26 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

06 de Outubro de 2021, 08h:59 - A | A

GERAL / ACUSADO POR 50 MULHERES

Ginecologista diz que pacientes se excitavam com o modo dele “trabalhar”

Ao todo 53 mulheres registraram denúncia na Polícia Civil contra o médico por abuso sexual

DA REDAÇÃO




Durante entrevista concedida à Goiás Record nessa terça-feira, 05, o ginecologista de Anápolis, Nicodemos Junior Estanislau de Morais, acusado de cometer abuso sexual e estupro de vulnerável em suas pacientes, disse que algumas mulheres se excitavam com seu modo de trabalhar e, por isso, elas o interpretaram mal.

Segundo ele, algumas de suas pacientes “não ficam excitadas” com seus parceiros e que, por esta razão, sentiam diferença no atendimento do médico e o interpretaram mal por ser especialista em sexualidade.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Essa paciente ficou excitada. As vezes elas não ficam excitadas com os parceiros delas. As vezes ela até comenta com o parceiro, ‘olha fiquei assim diferente, acho que ele me tocou de forma diferente, então acho que ele estava fazendo alguma coisa errada’, isso porque quase nenhum médico trabalha com sexualidade porque é muito difícil então pode ser mal interpretado”, (sic), justificou o médico.

Leia mais: 

MP recorre contra decisão que soltou ginecologista acusado de abusos

Delegada fica surpresa com soltura e vai pedir outra prisão preventiva

Ginecologista acusado de abusar de 50 mulheres fica apenas 5 dias preso

Médico ofereceu cirurgia a paciente em troca de sexo, diz vítima

Nicodemos Moraes tem 41 anos, e é médico há 16 anos. Ele disse na entrevista, que nunca ofereceu seus serviços em troca de sexo. “Eu nunca ofereci nenhum procedimento médico qualquer que seja em troca de sexo. Isso seria um tipo de prostituição”, salientou.

Sobre às mensagens trocadas com algumas pacientes fora do consultório, o ginecologista admite que teria passado dos limites.

Isso é uma brincadeira, até considero que as vezes é considerado de mal gosto sim, esse erro eu assumo que cometi, de brincar, de fazer algumas conversas, inclusive, a minha esposa já viu algumas conversas dessas”, disse.

De acordo com a Policia Civil, até agora 53 mulheres registraram denúncia contra o médico por crimes por abuso sexual mediante fraude e estupro de vulnerável. O Ministério Público disse que vai recorrer da decisão que concedeu liberdade provisória. Mesmo solto o médico não pode sair da cidade nem se aproximar das possíveis vítimas. O ginecologista também está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.  

 

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao