27 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

08 de Julho de 2021, 14h:40 - A | A

GERAL / PREÇOS EXPLODEM

Gasolina chega a R$ 6,30 e etanol a R$ 4,50 em Goiânia; aplicativos desistem de rodar

Petrobrás anunciou aumento na última segunda-feira (5); valores dos combustíveis devem provocar ainda mais prejuízos aos motoristas de aplicativos

GABRIELLA BRAGA*
DA REDAÇÃO




O aumento de 6,3% no preço da gasolina anunciado pela Petrobras nessa segunda-feira (5) já está sendo refletido em alguns postos da Capital goiana, chegando a ser encontrada por R$ 6,29, um aumento de R$ 0,30 em relação ao preço médio anterior, de R$ 5,99. O valor do etanol está entre R$ 3,89 e R$ 4,59, já o diesel comum oscila de R$ 4,33 a R$ 4,89.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado (Sindiposto), Márcio Andrade, afirma que são os empresários que definem o preço repassado ao consumidor. “Ele pode optar por não repassar esse reajuste, repassar de forma imediata ou adiar o repasse”. Andrade ressalta ainda que os preços dependem de vários fatores, como a margem de lucro das distribuidoras e dos postos, além dos impostos. Pelo menos 40% do valor de venda da gasolina ao consumidor é de tributação federal e estadual.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Em Goiás, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) chega a 30% para a gasolina, um dos maiores do país. O percentual para o etanol fica em 25% e o diesel comum em 16%. O único imposto estadual que incide sobre o segmento é aplicado nos postos e se soma aos tributos federais, como o PIS, Cofins e a Cide.

Em fevereiro, em meio às ameaças de greve dos caminhoneiros, o governo federal tentava modificar a forma como o imposto é cobrado pelos estados, fixando um valor nacional para tentar reduzir a volatilidade dos reajustes. Mas, para o Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda (Comsefaz), os aumentos nos preços de combustíveis não estão relacionados à tributação estadual. Segundo nota divulgada pela instituição e assinada pelos 27 secretários estaduais da Economia, esses reajustes estão ligados ao grau de volatilidade internacional do segmento.

Por isso, é importante que o consumidor esteja atento às variações de preço, já que pode existir uma grande diferença entre um concorrente e o outro. A Secretaria da Economia de Goiás disponibiliza o aplicativo Eon para os motoristas acompanharem, em tempo real, o valor dos combustíveis vendidos nos postos. 

Os motoristas de aplicativos, que já vinham sofrendo com os preços dos combustíveis nas alturas, devem ver suas margens de lucro apertando ainda mais nos próximos dias. Isto porque a Petrobras anunciou o aumento de 6,3% e os motoristas já começaram a ver o resultado nas bombas. O preço da gasolina, por exemplo, já é vendido a quase R$ 6,30 na Capital goiana, um aumento de 30 centavos. 

Para completar, Goiânia não tem nenhum posto que vende o GNV, combustível nacional veicular, que é mais econômico que o etanol e gasolina, e milhares de motoristas já estão abandonando plataformas de corrida de aplicativos. Somado a isso, as taxas cobradas dos motoristas têm deixado muitos profissionais descontentes, o que acaba impactando na baixa oferta do serviço, aumento de preços das corridas aos passageiros e demora nas corridas. 

*Especial para o G5News

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao