07 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

28 de Maio de 2022, 09h:21 - A | A

GERAL / DOENÇA GRAVÍSSIMA

Criança de 5 anos e bebê de 9 meses podem estar com sarampo em Goiás

Os casos foram registrados em Valparaíso de Goiás e Trindade, onde a prefeitura informou que o bebê já havia sido vacinado contra a doença e, por isso, vai passar por contraprova

REDAÇÃO G5



A Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) monitora dois casos suspeitos de sarampo. São duas crianças, uma moradora de Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, e outra de Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia.

Segundo a Pasta, o paciente de Valparaíso de Goiás é uma criança de 5 anos. O caso de Trindade é um bebê de 9 meses de idade. A prefeitura informou que ele está vacinado contra o sarampo há mais de 30 dia e, por isso, vai fazer um exame de contraprova.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Ainda de acordo com a prefeitura de Trindade, independente do resultado da contraprova, a Secretaria Municipal de Saúde vai enviar equipes ao bairro onde o bebê mora para vacinar os moradores que não receberam o imunizante.

O governo estadual faz um mutirão neste sábado (28), em todos os municípios, para vacinar os grupos prioritários diante da baixa adesão à campanha de imunização contra o sarampo e a influenza. Para isso, a secretaria escalou 1.860 servidores da saúde para atuarem na vacinação.

De acordo com SES, a meta da campanha é vacinar 425 mil crianças de 6 meses a 5 anos, mas durante toda a campanha nacional, Goiás ainda não passou de 24,16% de vacinados.

Da meta de imunizar 196 mil trabalhadores de saúde, até a última sexta-feira (27), apenas 69.459 mil se vacinaram.

Diante dos casos, a SES recomenda, como medidas de prevenção e controle:

- Notificação imediata de todo caso suspeito em até 24 horas;
- Adoção de medidas de isolamento do caso suspeito (precauções para aerossóis);
- Coleta e envio para o Laboratório Estadual de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (LACEN-GO) de amostras sorológicas, bem como de secreção nasofaringe e urina para realização de RT-PCR
- Bloqueio vacinal dos contactantes em até 72 horas (após esse período, a ação de vacinação pode e deve ser realizada, mas passa a ser uma ação de intensificação);
- Busca ativa de novos casos suspeitos.

Leia mais

Ministério da Saúde aponta segundo caso suspeito de “hepatite aguda grave” em Goiás

Aparecida realiza “Semanão contra o Aedes” para controlar surto de dengue

Sarampo

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando a pessoa doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de se evitar o sarampo é pela vacina.

Os sintomas do sarampo aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição. Eles incluem tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas.

Não há tratamento para se livrar de uma infecção de sarampo estabelecida, mas antitérmicos vendidos sem prescrição médica ou vitamina A podem aliviar os sintomas.

Um dos perigos da contaminação do vírus do sarampo é a contração de infecções, sejam virais ou bacterianas. Isso pode evoluir para quadros de outras doenças, como sinusite, otite, encefalite, pneumonia e também sequelas neurológicas.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao