28 de Junho de 2022
icon facebook

GOIÂNIA

21 de Outubro de 2021, 15h:45 - A | A

GERAL / AUMENTO DE 16,37%

Conta de energia em Goiás vai ficar mais cara a partir desta sexta-feira

Reajuste foi autorizado pela Aneel, motivado pelos baixos níveis nos reservatórios das hidrelétricas

DA REDAÇÃO




A conta de energia vai ficar mais cara a partir desta sexta-feira (22), em Goiás. O aumento médio de 16,45% é resultado de um reajuste aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Os consumidores residenciais, que representam mais de 85% de todos os clientes da Enel Goiás, terão aumento de 16,37% na conta de luz. Já para as indústrias e comércios de grande porte, clientes de média e alta tensão, o percentual é de 14,21%.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

De acordo com a concessionária, do percentual total do reajuste, 13,14% são para cobrir custos com a compra de energia, encargos setoriais e transmissão, e 3,31% para manutenção e investimento na rede.

O reajuste foi justifiactiva em decorrência da crise hídrica enfrentada pelo país. Segundo a Enel, houve uma queda brusca nos níveis dos reservatórios das hidrelétricas. Por isso, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) precisou acionar mais usinar termelétricas, que possuem custo de geração mais elevado.

Brasília e São Paulo terão aumento

Além de Goiás, São Paulo e Brasília também sofrem com o reajuste. Na capital federal, a Neoenergia Distribuição Brasília conta com aumento médio de 11,1%. Para consumidores residenciais, a elevação será de 11,69%, e para consumidores de alta tensão, 9,16%.

A Companhia Piratininga de Força e Luz, em São Paulo, terá aumento médio de 12,4%. Já a EDP São Paulo, também no estado, tem variação média de 12,39%. 

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao