14 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

GOIÂNIA

18 de Julho de 2022, 07h:38 - A | A

GERAL / RIO TOCANTINS

Caminhonete cai de ponte e motorista morre preso às ferragens a 22 metros de profundidade

Ocorrência foi registrada na tarde de sábado (16) no Rio Tocantins, em Minaçu, nas proximidades da Usina Cana Brava

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



Motorista, identificado como Márcio Rodrigues Santos, 56 anos, perdeu controle da caminhonete Mitsubishi L-200, bateu contra grade de proteção da ponte e caiu no Rio Tocantins, em Minaçu (492 km da Capital), nas proximidades da Usina Cana Brava, na tarde de sábado (16).

A vítima ficou presa às ferragens do veículo, que foi encontrado a 22 metros de profundidade.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Corpo de Bombeiros foi acionado, porém, o atendimento não foi imediato, já que a equipe militar atendia ocorrência de acidente entre motos. Por volta das 16h a guarnição se deslocou à região e deu início às buscas, quando localizaram a caminhonete, a cerca de 22 metros de profundidade, e o motorista preso dentro do veículo, porém, não foi possível fazer o resgate.

No dia seguinte, após cerca de 6 horas de trabalho, o Corpo de Bombeiros conseguiu retirar a caminhonete de dentro do rio e resgatar o corpo de Márcio.

Polícia Militar (PM) isolou o perímetro e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) compareceu ao local para prestar apoio.

Leia mais

Força-tarefa encontra corpo de militar que desapareceu no Lago Serra da Mesa

Prisma capota, mata mulher, criança de 5 anos e deixa cinco feridos

De acordo com as primeiras informações, segundo pescadores que testemunharam o acidente, Márcio trafegava em alta velocidade, sobre a ponte tentou forçar uma ultrapassagem e perdeu o contrle da L-200, quando bateu a caminhonete contra a grade de proteção e o veículo caiu no rio, onde ficou submergido de sábado para o domingo.

Polícia Técnico-Científica (PTC) analisou as condições em que o corpo foi encontrado e a caminhonete para coletar evidências que determinem as causas e circunstâncias do acidente.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia antes de ser liberado para os procedimentos fúnebres.

Investigadores acompanharam os trabalhos da perícia, ouviram testemunhas e deram início à apuração do caso.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao