19 de Agosto de 2022
icon instagram icon facebook icon twitter icon youtube

21 de Junho de 2022, 10h:56 - A | A

GERAL / COVARDIA BRUTAL

Cabeleireira é morta pelo ex com mais de dez facadas na frente da família

Jandalira Maria Edivigens de Novaes foi assassinada no portão da casa da irmã, no Bairro Jardim Ipanema, em Aparecida de Goiânia, onde Nerislei Alves apareceu no domingo (19)

MÁRIO ANDREAZZA
REDAÇÃO G5



A cabeleireira Jandalira Maria Edivigens de Novaes, 49 anos, foi executada com mais de dez facadas pelo ex-marido, Nerislei Alves da Silva, no portão da casa da irmã, no Bairro Jardim Ipanema, em Aparecida de Goiânia (região metropolitana da Capital), e em frente à família, no último domingo (19), após o almoço.

De acordo com a ocorrência, Jandalira almoçou em família na casa da irmã, onde passou o dia. Por volta das 17h, a vítima recebeu ligação de Nerislei dizendo que estava no portão e queria conversar.

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

Uma das irmãs de Jandalira atendeu o acusado e pediu que ele conversasse com a ex “em paz” e ele afirmou que “sim”. A ex-cunhada ainda pegou a filha que o acusado tinha com a vítima, deu para ele pegar no colo, mas a criança estranhou e ele devolveu para tia.

Nesse momento, a mulher entrou com a sobrinha e deixou o ex-casal conversando na frente da casa. Instantes depois foi possível ouvir gritos de socorro, quando a família correu e flagrou o feminicídio brutal. O acusado fugiu de moto.

Jandalira foi alvo de mais de dez facadas no queixo, tórax, abdômen e braço. Ela foi socorrida com vida e encaminhada em estado extremamente grave ao Hospital Estadual de Aparecida de Goiânia Cairo Louzada (Heapa), mas não resistiu aos ferimentos e morreu durante o socorro.

Leia mais

Segurança não aceita fim do namoro, mata ex a tiros dentro de casa e tira a própria vida

Homem não aceita término, manda pix à ex e avisa: “vou pra matar e morrer”

Segundo a família, Jandalira e Nerislei tiveram relacionamento de três anos e uma filha, hoje, com 1 ano e 11 meses. O casamento tinha histórico de violência, ele era agressivo e, após a separação, Jandalira tinha medida protetiva contra ele.

“Durante esses três anos que eles ficaram juntos, ela viveu em cárcere privado e sofrendo ameaças. Ele falava para ela que, se ela fugisse ou chamasse a polícia, ele ia matá-la", contou uma das irmãs à polícia.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, fez buscas, mas não encontrou o assassino. Ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil, responsável pela investigação do caso e buscar pelo paradeiro do acusado.

“Uma covardia brutal o que ele fez com a minha irmã. Todos nós estamos muito abalados. A minha irmã não merecia. Uma pessoa cheia de sonhos, trabalhadora, dedicada. A neném foi tirada do colo da mãe minutos antes dela ser morta. O que eu desejo do fundo do meu coração é que a justiça seja feita para que esse homem seja preso e pague pelo crime que ele cometeu”, lamentou irmã da vítima.

Comente esta notícia


GRUPO ANDRÉ MICHELLS

Av. T-4, Ed. Buena Vista Office Design - 16° andar - 1613 Goiânia - GO

(62) 3988-7592

reportermt
g5
conexao